A tecnologia melhorando o aprendizado

Geração X (nascidos entre os anos 60 e 80), geração Y (81 a 95), geração Z (95 até 2010) e, hoje, o que muitos chamam de geração Alpha: sabe o que todas elas têm em comum? A tecnologia! De geração em geração, a tecnologia foi sendo aprimorada e inserida em nosso cotidiano de várias maneiras, todas com o mesmo propósito de simplificar inúmeras atividades e situações do dia a dia.

Geração X (nascidos entre os anos 60 e 80), geração Y (81 a 95), geração Z (95 até 2010) e, hoje, o que muitos chamam de geração Alpha: sabe o que todas elas têm em comum? A tecnologia! De geração em geração, a tecnologia foi sendo aprimorada e inserida em nosso cotidiano de várias maneiras, todas com o mesmo propósito de simplificar inúmeras atividades e situações do dia a dia.

A diferença é que, se há anos atrás, ela estava sendo apenas descoberta, passando por jovens que transitavam para um novo mundo tecnológico e depois para aqueles que viram um ‘boom’ de aparelhos sendo criados, hoje ela é uma realidade completa na vida dos nativos digitais, conectados e rodeados pela tecnologia desde muito pequenos.

Trata-se de uma transformação de comportamento e, sendo assim, não pode ser ignorada, muito menos quando o assunto é a educação e o aprendizado. Assim como em outras áreas, nesta, a tecnologia pode melhorar o aprendizado e também é capaz de trazer outros inúmeros benefícios. O importante é saber exatamente como utilizar as ferramentas educacionais tecnológicas para motivar e conquistar a atenção do estudante. Consequentemente, alcançando também seu maior aproveitamento.

Um ensino mais dinâmico

Por que encarar a tecnologia como uma inimiga, se é possível se apoiar nela para dinamizar a aprendizagem?

De acordo com a pesquisa TIC Educação de 2016, feita pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br), 94% dos professores no Brasil passaram a ter acesso a materiais mais diversificados ou de melhor qualidade com o uso detecnologias nas atividades pedagógicas.

Nesse mesmo levantamento, 85% disseram que passaram a adotar novos métodos de ensino e 77% afirmaram que se comunicam mais facilmente com seus alunos dessa maneira.

Claramente, um ensino mais moderno, que se conecta com essa geração – que, aliás, já é conectada por natureza –, é capaz de proporcionar um dinamismo muito maior no ensino e, além de favorecer quem ensina, garante mais alegria e prazer para quem aprende.

Isso não quer dizer que livros e cadernos têm que ser deixados de lado. Significa que, junto com o material didático tradicional, é possível trazer complementos mais motivadores para incentivar a participação mais ativa de cada estudante. No português, um exemplo é explorar jogos digitais (assim como analógicos), que podem desafiar o jovem a completar palavras, formular frases com novos vocabulários, entre outras atividades. Concorda que chamaria muito mais a atenção do que apenas folhear um dicionário ou escrever todo o conteúdo no caderno? Basta saber alinhar os conteúdos on e offline.

Estímulo à criatividade

Além do toque mais leve nas aulas, no caso de um ensino complementar, a tecnologia pode melhorar o aprendizado e também é capaz de estimular a criatividade e a expressão de crianças e adolescentes.

Há outros complementos tecnológicos que permitem uma maior interatividade dos estudantes, assim como garantem um alinhamento de acordo com cada perfil. É o caso de aplicativos, plataformas, músicas e outras atividades que se apoiam na tecnologia para melhorar a qualidade do aprendizado.

Por que não desafiar seu filho a avançar nas atividades em um aplicativo que treina o inglês? Seria uma lição de casa muito mais divertida, não acha?

E por que não se aproveitar da tecnologia para incentivar a criação de jogos e aplicativos, trabalhando a criatividade na área de programação? O Bitsbox é um exemplo claro disso, de uma ferramenta que, além de estimular a criatividade das crianças, facilita o aprendizado do inglês e estimula o raciocínio lógico, por meio de uma linguagem simplificada de programação.

Para os mais velhos, que têm acesso às informações quase que instantaneamente por meio das redes sociais, uma ideia é filtrar os assuntos mais comentados na internet e transformar em uma aula de opinião, compartilhamento de ideias e onde o senso crítico pode ser melhor trabalhado.

Motivação transformada em resultados

Independentemente do ano em que você ou seus filhos nasceram, a grande “mágica” da tecnologia é que, hoje, todos podem utilizá-la de maneira igualitária. É uma forma de conectar as pessoas e, na área da educação, aproveitar a facilidade de domínio dos pequenos e usá-la para motivar os estudos cada vez mais.

Essa motivação, consequentemente, será transformada em resultados, principalmente se há um responsável por unir as metodologias e os conteúdos tradicionais com as ferramentas tecnológicas, o que pode beneficiar, e muito, o progresso estudantil.

E você, acha que a tecnologia pode melhorar o aprendizado nos dias de hoje quando usada de forma estratégica?

Se quiser saber quais outras maneiras inovadoras podem garantir uma melhoria no desempenho escolar formal do seu filho, entre em contato com a Youtz! Nossa metodologia estimula o uso adequado das tecnologias no processo de aprendizagem. Teremos o prazer de te apresentar e demonstrar como transformamos recursos tecnológicos em motivação e resultados efetivos!