fbpx

92% das crianças do Estado de São Paulo sabem ler

O êxito na alfabetização no início da vida escolar é muito importante. Segundo estudos, esse sucesso é primordial para que alunos tenha um desempenho positivo ao longo dos anos.

O ideal é que no máximo até os oito anos de idade, as crianças devem estar alfabetizadas. A cidade de São Paulo vem tendo êxito neste processo, mas o ensino fundamental é o gargalo.

Dois exames oficiais da cidade de São Paulo constaram desempenho abaixo do nível considerado adequado. A Provinha Brasil avalia crianças do 2º ano letivo. A Prova São Paulo foca nos alunos entre o 3º e 9º ano. Aplicadas em 2018, a primeira mostrou elevação de 77% para 92% entre crianças que sabem ler. E até mesmo, redigir um texto.

Por outro lado, a Prova São Paulo, aplicada no ano passado, mostrou que 36% dos alunos tem desempenho inferior ao básico no último ano letivo. 53% apresentaram nível básico e 10% entraram na faixa do adequado. Por fim, apenas 1,4% estão no avançado.

Em Português, os números são um pouco melhores. Seis a cada dez alunos estão na faixa adequada em redação, mas sete deles apresentaram conhecimento do idioma. Em Ciências, os números são bastante parecidos com os apresentados em Matemática.

Alfabetização e desempenho

Segundo o secretário municipal da Cidade, a meta é alfabetizar 85% das crianças ainda no primeiro ano letivo. Alexandre Schneider ainda afirmou que “em muitas escolas da rede particular, os números já são assim”. Este é o caso da Youtz Campinas, que fica no bairro do Cambuí.

Para que os números apresentem melhoras, Schneider promete capacitar um coordenador de área por escola para as três matérias citadas. Estes profissionais serão formados na Universidade de Stanford, nos EUA. Assim, o Ensino Fundamental poderá obter melhores notas nos próximos anos.

Esse desafio precisa ser vencido. Crianças e jovens de toda a cidade de São Paulo deve ser exemplo nacional. E a expectativa é de que a experiência seja replicada a nível estadual e, quem sabe, nacional. Trabalhar a inclusão é de extrema importância para que todos os nossos alunos cheguem mais preparados à fase juvenil.

Fonte: https://www1.folha.uol.com.br/educacao/2018/12/cidade-de-sp-avanca-na-alfabetizacao-mas-gargalo-persiste-no-fundamental.shtml