fbpx

Arte na Educação como metodologia

“A arte desperta e desenvolve o cognitivo e o emocional”. Esta frase foi dita pela artista plástica Semini Kwasta em um evento que aconteceu em Campinas no ano de 2017. A exposição “Movimento, Formas e Cores na Educação” tinha como objetivo, atrair não só alunos, como também professores. Incentivar os profissionais nas práticas pedagógicas por meio da criação e valorização das diferentes formas de expressão e comunicação.

Arte e aprendizado

Podemos pontuar potencialidades na inserção da arte como metodologia no ensino de nossos alunos. Uma das principais é a capacidade de mobilizar, pela ilustração de situações cotidianas. Ele é atingido de forma racional e emocional. Acontece um contato consigo mesmo e com o outro em sua plenitude. Além de exercitar o trabalho coletivo de forma prazerosa e lúdica, e conhecer culturas do Brasil e do mundo.

Desafios

No entanto, não é fácil promover este incentivo. É preciso programar mudanças na forma através da qual o currículo é proposto dentro das escolas municipais. Por outro lado, algumas escolas particulares como a Youtz Campinas promovem o uso da arte como conteúdo em disciplinas. Essa tarefa árdua de repensar o currículo que atualmente é posta em prática precisa vir dos profissionais.

Nossos alunos necessitam dessa janela aberta, que a arte promove aos que nela tem seus olhares. Por isso é imprescindível aos gestores escolares, professores, e coordenadores participem na construção da proposta pedagógica da sua escola. Eles são os principais responsáveis por construir ambientes de integração social e cultural.